Periodicidade de publicação de poemas

Caros leitores:
Espero que desfrutem na visita a este espaço literário. Este sítio virtual chama-se “Maria Mãe” e tem como página principal os poemas de Maria Helena Amaro.

sábado, 19 de dezembro de 2015

II Memória - Agosto 1962


(Ilustração de Maria Helena Amaro)

Comunicava contigo o tempo inteiro,
e pedias que fosse do teu lado,
no teu passo tão leve, tão ligeiro,
na orla do mar sempre agitado.

E, eu lá ia, a tentar seguir-te,
no meu andar sereno e arrastado.
«Devagar... devagar...» sempre a pedir-te,
alma aflita e coração cansado.

Então sorrias, dizias divertido:
«- Sem queixinhas, sem penas e sem mágoa,
só mais um pouco, não quero ouvir gemido,
faz um pouco de esforço para vencer a água...»

Sempre foi assim a nossa vida,
eu ao teu lado a caminhar depressa
porque a vida fugia sem parar...

Ventura, com esforço, conseguida,
com rigor, com ternura, com promessa,
mas sempre conjugando o verbo Amar!

Maria Helena Amaro
Agosto, 2010

Sem comentários:

Publicar um comentário