Periodicidade de publicação de poemas

Caros leitores:
Espero que desfrutem na visita a este espaço literário. Este sítio virtual chama-se “Maria Mãe” e tem como página principal os poemas de Maria Helena Amaro.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Deserto


(Quadro a óleo de Maria Helena Amaro)

A vida é um deserto que atravesso
mãos cheias de silêncio e de saudade,
de tristeza, de mágoa, soledade
que não quero, não aceito, não mereço.

No tear das minhas mãos eu teço rendas,
a preencher o tempo que se esvai,
mas o teu nome do meu peito não sai,
e nesta vida é a melhor das prendas.

Não mais te esqueço, jamais te esquecerei
tão grandes anos aqueles que te dei,
tanta ventura que vivemos, que vivi...

Peço a Deus coragem e clemência,
para suportar em paz a tua ausência
até que a morte me leve para ti.

Maria Helena Amaro
Julho, 2010

Sem comentários:

Publicar um comentário