Periodicidade de publicação de poemas

Caros leitores:
Espero que desfrutem na visita a este espaço literário. Este sítio virtual chama-se “Maria Mãe” e tem como página principal os poemas de Maria Helena Amaro.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Destino (2010)


(Quadro a óleo de Maria Helena Amaro)

Metade do meu corpo foi contigo
e à míngua ficou outra metade
mergulhada em lagos de saudade,
encostada a um porto sem abrigo.

Navegar sem ti eu não consigo...
Não voltarás... Amarga essa verdade...
Estou sem ti... Sou toda soledade...
Tornou-se a vida estrada de castigo.

Tão duro não sentir o ombro amigo!
É o que penso, o que choro, o que digo
no arrastar da vida sem piedade...

Fecho-me toda; é o mundo, é o perigo,
é percorrer caminhos que não sigo,
pois só anseio achar essa metade.

Maria Helena Amaro
Esposende
3 de agosto de 2010

Sem comentários:

Publicar um comentário