Periodicidade de publicação de poemas

Caros leitores:
Espero que desfrutem na visita a este espaço literário. Este sítio virtual chama-se “Maria Mãe” e tem como página principal os poemas de Maria Helena Amaro.

Apresentação autobiográfica de MARIA HELENA AMARO

Sobre mim…                                               

Nome: Maria Helena Amaro

Idade: 79 anos (N. 19/07/1937)

Aniversário: 19 de Julho

Habilitações: Curso Magistério Primário - E.M.P. (1957)

Licenciatura em Administração Educacional – I. E. C. – U.M. (1993)

Onde vive: Braga

Irmãos: 2

Animais: Andorinhas e gaivotas

Fumar: reprovo

Beber: água. Champanhe (festas)

Aparência: o espelho fala…

Cor de cabelo: louro e acinzentado

Cor dos olhos: azul/violeta

Estilo: 100% fabricado em Portugal

Uso óculos: uso e perco-os

Sardas: Perdi-as pelo caminho

N.º calçado: 36/37.

Piercings: nem pensar! Horror!

Tatuagens: Idem… Idem…

Aparelho dos dentes: nunca usei

Cor favorita: Azul/preto/branco

Número: 20

Flor: azáleas/violetas

Comida: salada russa

Sabor de gelado: morango

Doce: arroz-doce

Tipo de música: clássica (Strauss) e Fado.

Livro: impossível escolher… Li já centenas…

Dia da semana: Domingo.

Desporto: o futebol não me diz nada…

Perguntas salteadas

Já lhe deram flores? Muitas vezes.

Já lhe fizeram um poema? Sim. Mais do que um.

A coisa mais doce, que lhe deram? Compotas de frutas.

Fala outra língua? Sim. Francês e Inglês.

Faz coleções de algo? Livros, medalhas, selos, bonecas, anjos, etc.

Gosta de si? Há dias…

Fala sozinha? Quando me caem objetos ao chão…

Arrepende-se de algo? Quando recebo ingratidões…

Acredita em magia? Para quê? Não.

Confia nas pessoas facilmente? Confiava…Confiei…

Perdoa facilmente? Sim. Só fica mágoa.

Maior medo? Medo de ter medo.

Maior defeito? Perfeccionista. Persistente.

Toca algum instrumento? Toquei (estudei 7 anos piano).

Alguma vez…

se sentou no telhado? No telhado não. Saltei da janela (4 anos).

dançou em público? Só em bailes…

sorri sem razão? Tantas vezes, perante a estupidez.

riu-se tanto que chorou? Sim, nas comédias portuguesas.

escreveu uma canção? Sim, para os meus alunos.

cantou para alguém? Sim, em cima de uma cadeira (aos 10 anos)

andou de skate? Para cair?

teve uma experiência em que quase morreu? Sim, fui atropelada por um elétrico na Sua Santa Catarina – Porto (3 anos).

Cantou para uma audiência? Sim, grupo coral da Igreja.

Traços de personalidade


É…

Lutadora: Sim

Amante: Sim

Mandona: perguntem aos meus ex-alunos e professores estagiários.

Amigável: Sim

Sonhadora: Muito. Sem sonhos não se vive.

Tímida: Era… Fui… Ainda sou em situações novas e inesperadas.

Enérgica: Sim.

Feliz: Cada idade tem o seu encanto… Feliz? Fui, fui muito. Na hora, lugar, motivo…

Depressiva: Para quê? A onda morre na praia…

Engraçada: perguntem aos meus alunos, aos meus netos, às ex-colegas do meu ex-liceu…

Chata: Talvez… A perfeição é defeito quando se torna persistente…

Má: Não. «Comem-me as papas na cabeça…».

Boa: «Comestível».

Confiável: Já fui… Já fui…

Esperta: Comecei a ser ao «lutar por um lugar ao Sol…».

Sarcástica: Irónica, crítica, analista, uf!

Dependente: Não! Gosto pouco de usar os outros.

Quieta: Quando sonho, escrevo, pinto ou rezo.

Estranha: Não.

Religiosa: Muito. Quem somos nós sem fé?

Modesta: Dizem que sim…

Indecisa: Não. A opção é rápida.

Educada: Dizem que sim…

Criativa: Sim e gosto de ser.

Preguiçosa: «A vida não me deixou ser…».

Mais perguntas…

Como se sente? Como uma gaivota velha…ou uma andorinha no Inverno.

O que a faz feliz? Ter paz…Ter fé…Esperar o dia de amanhã… A minha gente.

Diga algo que faça muito: Ler… Ler…  Ler…

Acabe a frase…

Gostava de ser… uma pessoa que não incomodasse muito os outros com os meus males…

Gostava de… voltar a ser de novo a menina de tranças que contava as nuvens.

Eu desejo… o bem para todos: velhos, jovens, crianças…

Muitas pessoas não sabem… como eu sou realmente.

Eu sou… como as árvores que morrem de pé.

O meu coração é… um saltimbanco. Qualquer dia cai e já não se levanta.


(Ilustração de Maria Helena Amaro)

      MARIA HELENA AMARO Correia Sequeira, nasceu de pais beirões em 19 de julho de 1937, em Esposende, onde na escola sede fez os estudos primários. Frequentou o Externato Infante de Sagres, na mesma localidade, onde concluiu o 1º ciclo do ensino liceal em 1951. No ano letivo 1951-52 matriculou-se no 2º ciclo do ensino liceal, no liceu nacional Sá de Miranda, em Braga, onde permaneceu até 1955, concluindo nesse ano, o 2º ciclo (5º ano). Matriculou-se no 3º ciclo (Área Românicas), no 6º ano, não prosseguindo nesse curso, dado que ingressou no Curso da Escola do Magistério Primário de Braga, onde obteve o diploma de professora primária.
     Em simultâneo, estudou piano e artes plásticas - Pintura (óleo, pastel, carvão, aguarela).
     Em 1993 obteve o diploma de Estudos Superiores Especiais em Educação (Administração Educacional), na Universidade do Minho.
      Em 1967, foi colocada em destacamento pedagógico nas Escolas de Aplicação Anexas à Escola do Magistério Primário de Braga, onde lecionou e exerceu funções de orientadora de estágio e de prática pedagógica na formação de professores do 1º ciclo Básico, até 1975. Nesse mesmo ano, foi eleita coordenadora pedagógica de Zona e retomou, por concurso, as funções pedagógicas nas Escolas Anexas da Escola do Magistério até 1988. Em 1989, fez candidatura a professora cooperante da Universidade do Minho (C.E.F.O.P.E.) onde permaneceu em serviço até à sua aposentação em 2002.
     Em 1993 foi formadora no  Centro de Formação de Braga-Sul, sediado na Escola Secundária D. Maria, em Braga, e participou em diversos projetos de formação de professores do 1º ciclo básico, e de experiências pedagógicas do I. E. C. - Universidade do Minho (área-escola, Drama Educativo, ciências experimentais do 1º ciclo, «Público» na Escola - jornais escolares).
     
     Os seus trabalhos têm vindo a ser publicados desde 1951 em diversos jornais:
- Escola Remoçada - 1955 a 1977 (contos e poesia)
- Via Latina - 1957 - Poesia
- Jornal Cávado - 1959 - Poesia
- Panorâmica - 1957 - Poesia
- Aurora do Lima - 1960 - (Poesia e contos)
- Notícias de Viana - 1960 (Poesia e contos)
- Ecos da minha terra - 1959 (Poesia)
- A nossa Escola - 1973/1974 - Poesia
- Casa do Professor - 1976 - Poesia
- Jornal de Serpins - 1988 - Poesia
- Jornal de Notícias - Pág. leitor - 1988. Poesia 2008.
- Correio do Minho - Conta o leitor - 2013/2014 (Contos)
- Kerigma. Ouvidoria do Nordeste - 2008 (poesia)
- Jornal Açoreano Oriental - 2014 (poesia)
- Diário do Minho (Página cultura - desde 2000 -Poesia)  
     Transcreveu para peças de teatro infantil duas obras: «A Bela Adormecida» e «O Princepezinho», em 1990.
     Publicou em 1973 o livro - Maria Mãe - Poemas e Contos - Edição Gráfica do Minho.
  Foi convidada a participar no Dicionário dos poetas portugueses contemporâneos em 1990.
     
      Obteve diversos prémios em Jogos Florais a mencionar:
- Notícias de Viana - Painel - 1952 - 2º Prémio - Conto
- Notícias de Viana - Painel - 1962 - Menção Honrosa - Poesia Lírica
- Notícias de Viana - 1961 - Menção Honrosa - Poesia Lírica
- Escola Remoçada - 1960 - 3º Prémio - Temas Henriquinos  (Prosa) 
- Escola Remoçada - 1960 - 2º Prémio - Conto
- Escola Remoçada - 1962 - 3º Prémio - Poesia Lírica
- Escola Remoçada - 1962 - 1º Prémio - Conto
- Escola Remoçada - 1964 - 1º Prémio - Conto
- Escola Remoçada - 1966 - 2º Prémio - Poesia Lírica
- Escola Remoçada - 1966 - 1º Prémio - Conto
- Escola Remoçada - 1968 - 2º Prémio - Poesia Lírica
- Escola Remoçada - 1970 - 3º Prémio - Conto
- Escola Remoçada - 1972 - 2º Prémio - Ensaio em Educação
- Escola Remoçada - 1972 - 2º Prémio - Narrativa
- Crónica Feminina - 1975 - 1º Prémio - Poesia Lírica
- Casa do Professor - 1983 - 2º Prémio - Poesia
- Casa do Professor - 1994 - 2º Prémio - Conto
- Casa do Professor - 1994 - 3º Prémio - Poesia
- «Prémio Fernando Pessoa» - 1988 - R. T. Minho - Participação feminina - Menção Honrosa - Poesia
- «85º Concurso de Quadras de S. João» - 2013 - Jornal de Notícias - Menção Honrosa