Periodicidade de publicação de poemas

Caros leitores:
Espero que desfrutem na visita a este espaço literário. Este sítio virtual chama-se “Maria Mãe” e tem como página principal os poemas de Maria Helena Amaro.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

I Memória - 1961 - Agosto


(Fotografia de António Sequeira)

Era tão jovem, carente, tão menina,
tão ciosa de sonhos e desejos,
que me assustavam de todo esses teus beijos,
e as promessas de ventura divina.

"Prender ou não prender" era a questão
e todo o dia perguntava ao destino,
se o meu coração dito peregrino,
iria ter, enfim, uma prisão.

O que achaste em mim, não quis saber.
Era já grande a dor de te perder,
de me trocares por um sonho ligeiro.

Sem condições vivi a minha sorte.
E mesmo agora depois da tua morte,
és para mim o meu amor primeiro.

Maria Helena Amaro
Esposende, agosto de 2010

Sem comentários:

Publicar um comentário