Periodicidade de publicação de poemas

Caros leitores:
Espero que desfrutem na visita a este espaço literário. Este sítio virtual chama-se “Maria Mãe” e tem como página principal os poemas de Maria Helena Amaro.

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Oração


(Ilustração de Maria Helena Amaro)


Meu Deus,
é linda a primavera
e eu não sei cantar...
As estradas coalhadas de Sol
enfeitam-se de rendas
e cobrem-se de azul...
E à noitinha,
perdidas nos valados,
debaixo de luzeiros
andam borboletas de água a cintilar...

Meu Deus
Meu Deus das coisas belas,
é linda a primavera
e eu não sei cantar...

Passam por mim
os rostos todos luz
as raparigas cheirosas a giestas
e as minhas  alunas
as minhas alunas pequeninas
trouxeram-me ontem
para enfeitar a sala
um ramos de camélias pequeninas...

Vai dizer-lhes ó Deus
que a professora
não pode ver chegar a Primavera
sem chorar...


Maria Helena Amaro
abril,1970
(Concurso Pedro Homem de Melo) 

2 comentários:

  1. Como pode ler na apresentação deste blogue "Este blogue nasce da vontade de abraçar, no mundo virtual, alguém que amo muito: a minha mãe. Esta página pretende simplesmente ser veículo cultural de divulgação de um manancial de poemas e de contos que ela tem criado ao longo da sua vida.
    O seu nome é simples: Maria Helena Amaro.
    O seu talento parece-me incomensurável, mas neste ponto tenho de guardar silêncio, porque sou suspeito...
    Espero que gostem e que a beleza das suas palavras vos toque no coração.
    Obrigado, desde já, por passarem por aqui...
    Um abraço virtual.", Maria Helena Amaro é a minha mãe.
    Sou apenas um filho orgulhoso e dedicado que publica os seis escritos e rabiscos.
    Um abraço.


    ResponderEliminar