Periodicidade de publicação de poemas

Caros leitores:
Espero que desfrutem na visita a este espaço literário. Este sítio virtual chama-se “Maria Mãe” e tem como página principal os poemas de Maria Helena Amaro.

sábado, 10 de maio de 2014

Penumbra




















(Ilustração de Maria Helena Amaro)


Sou a cigana de alma esfarrapada
que encontraste um dia...
à tua espera na curva da estrada...
Lembraste amor dos meus olhos em sol
e da asa escura
daquele pássaro que passou por nós
em direção ao céu
a rir à gargalhada? ...
Lembraste, amor?
Ai se meus risos fossem badaladas
havia de contar uma por uma
as minhas horas tristes.
Estas horas paradas
em que te espero suspensa do regresso
a murmurar
tão longe já da curva da estrada
- Sou uma cigana esfarrapada...


Maria Helena Amaro
Outubro, 1962



Sem comentários:

Publicar um comentário