Periodicidade de publicação de poemas

Caros leitores:
Espero que desfrutem na visita a este espaço literário. Este sítio virtual chama-se “Maria Mãe” e tem como página principal os poemas de Maria Helena Amaro.

sábado, 24 de maio de 2014

Mãezinha





















(Ilustração de Maria Helena Amaro)


Repousa em paz à sombra dos cipreste
que à noite irei à tua sepultura
recordar as palavras que disseste
cheias de saudade e amargura

Mãezinha! Essas palavras de ternura
que ao morrer disseste com saudade
hão de ir comigo até à branca altura
onde repousas com suavidade

Repousa no Céu junto a Jesus
ora pela filha querida que na terra
deixaste tão longe dessa luz
maravilhosa que teu jeito encerra

Mãos em prece, sozinha, hei de rezar
para que outra mãezinha me proteja
aquela santa que está no altar
além na linda casa da Igreja!


Maria Helena Amaro
Esposende, 5/03/1950
(versos dedicados à mãe de uma amiga)

Sem comentários:

Publicar um comentário