Periodicidade de publicação de poemas

Caros leitores:
Espero que desfrutem na visita a este espaço literário. Este sítio virtual chama-se “Maria Mãe” e tem como página principal os poemas de Maria Helena Amaro.

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Registo I



(Ilustração de Maria Helena Amaro)

Naquele maio fui à tua procura
vestida de azul
calçada de branco
enfeitada de prata...

Fui à tua procura
doida de sonho por entre a multidão.
Não era amor, não era,
era apenas esperança.
O meu riso era riso de criança
que retém um balão...

Seguiste, então, de rosto esfusiante,
tão bem acompanhado...
Larguei o meu balão!
Ficou só o cordel na minha mão
e eu parada...
Nunca mais esqueci
o ondular da tua capa de estudante
a desaparecer tonta de dança e vida
no fundo da Avenida!

Maria Helena Amaro
Maio, 1997

Sem comentários:

Publicar um comentário