Periodicidade de publicação de poemas

Caros leitores:
Espero que desfrutem na visita a este espaço literário. Este sítio virtual chama-se “Maria Mãe” e tem como página principal os poemas de Maria Helena Amaro.

domingo, 8 de janeiro de 2017

Outono


(Ilustração de Maria Helena Amaro)

Tão longa esta distância, neste outono de breu.
Tão grande a solidão sem ombro e sem amparo.
Desejo de ternura que já me sai tão caro
que vou perdendo aos poucos o tudo que era meu.

Recordo na distância todo sorriso teu.
Procuro com loucura, num jeito tão avaro,
o pouco que restou de um sonho lindo, raro,
que foi o nosso amor, que tão cedo morreu.

Lá vou a tropeçar de alma toda ao léu.
À tua procura: nenhum sinal  do céu,
que me indique na terra um caminho claro.

Mas neste outono escuro como o breu
sou como a folha que a chuva desprendeu
e cai no chão que a recebe avaro.

Maria Helena Amaro
Braga, 3 de novembro de 2013

Sem comentários:

Publicar um comentário