Periodicidade de publicação de poemas

Caros leitores:
Espero que desfrutem na visita a este espaço literário. Este sítio virtual chama-se “Maria Mãe” e tem como página principal os poemas de Maria Helena Amaro.

domingo, 16 de julho de 2017

Cântico lancinante


(Ilustração de Maria Helena Amaro)

Fora eu arma e seria machado...
Fora eu ira e teria batido...
Fora eu fera e teria rugido...
Fora eu voz e teria gritado...

Mas não fui arma, nem ira, fera ou voz,
nem desespero, nem barco naufragado,
que a tempestade que desabou em nós,
foi apenas um silêncio demorado.

A minha alma grita: eu não matei...
A minha alma grita: não bati...
A minha alma grita: só calei...

Arma, ira, fera, ... Já não sei...
Só me lembro que fugi...  fugi... 
Ao cântico lancinante não voltei.

Maria Helena Amaro
14/05/2014

Sem comentários:

Publicar um comentário